Sábado, 21 de Janeiro de 2012

Sinto tua presença...

 

 

 

 


Teu olhar persegue-me

Adoro tudo o que é teu…
Pela simples forma de me dares tudo quanto almejo sem nada dizer
sem nada pedir
Sem apenas uma única palavra proferir….
Conheces todos os meus recantos
 de alma, de espirito, de desejo…
Porque será afinal?
Serei esse livro aberto de que tanto falo
Só pode ser…
Ou então és mágico nesse teu dom de viver…
Esse teu silêncio matador
que me envolve nas noites mais obscuras,
 Á procura da âncora do teu coração
onde me possa encostar e sem soluçar prenunciar
O quanto a saudade de ti é penosa
tantas horas,  que a noite tem, sem de ti nada saber
sem te ver
Sem eu saber sequer onde pertencer
Divaguei-o, percorro mares, luas
Conto as estrelas infinitas
sem sequer te encontrar
perdida estou nesse teu lindo olhar
esse que me persegue
esse que me faxina e me faz de ti gostar
será gostar, adorar ou mesmo amar
quem souber venha-me sussurrar
podes mesmo ser tu meu querido mar
tu que tudo sabes
tu que tudo guardas nas águas mais profundas
vem ao meu encontro
Eu que tanto te amo
E em ti, minha confiança deposito
vem …
Traz-me de novo esse maravilhoso olhar 

 

 

 

 

 

 

Alzira Macedo

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: José Cid "Magia"
publicado por Alzira Macedo às 12:05
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De eternosorrir a 21 de Janeiro de 2012 às 13:13
A grande realidade. Os olhares. Mas não me refiro aos olhares amargos, comidos pelo pó dos tempos que guardamos no fundo da gaveta sempre trancada, cheia de poemas inacabados por cima pra disfarçar.

Refiro-me aos olhares, cultivados em jardins secretos, onde nós mesmos só conseguimos chegar depois de passar por labirintos tortuosos das nossas consciências improváveis.

Olhares que têm cheiro, rostos, que nos fazem bem, que nos fazem procura, que nos fazem andar horas pelos castelos da realidade, sorriso depois de sorriso, aquela mão amiga que te ajuda nos corredores frios e escuros, aquelas mãos que te indicam o caminho mais longo e difícil para adiar o momento do desencontro dentro de cada um...Depois o clímax do fim da busca, até nos defrontarmos com a alma e coração desses amigos e nos maravilharmos com a sua beleza, a sua grandiosidade e, claro, com o surpreendente fato de serem só nossos. Doce o prazer da Amizade, de um abraço....abraço esse que te deixo amiga linda...sempre DreeD


De Alzira Macedo a 22 de Janeiro de 2012 às 14:18
Meu amigo...

Gostei do teu parecer. Gostei do teu escrever
do teu pensar vais ao encontro do que eu penso sobre o olhar do mundo das pessoas que nos seguem, nos acompanham...
Esse olhar que por vezes é maravilhoso e nos faz sonhar, como existe outro que esse é doloroso...
Eu quero com o meu poema ir ao encontro desse olhar que me faz sorrir, que me faz sonhar e vibrar....
um beijinho para ti amigo....


De sonho_realidade a 22 de Janeiro de 2012 às 12:32
Lindo poema! Gostei do teu espaço, vou continuar a visitar-te. Abraço.


De Alzira Macedo a 22 de Janeiro de 2012 às 14:12
Obrigada sonho_realidade...

Gostei da tua visita obrigada, volta sempre que te apeteça será um prazer...
Um beijo com carinho


De MIGUXA a 17 de Fevereiro de 2012 às 20:59
E tanto que um olhar nos pode dizer...através dele encontras o sorriso, a alegria, a melancolia, o sonho, a paz, o amor, a gratidão, a desilusão, a tristeza, a ansiedade...

Um olhar cristalino, sem esconderijos é a mais bela oferta que alguém pode receber...

Beijos doces
Margarida


Comentar post

.mais sobre mim

.Ouve e relaxa

<

.posts recentes

. Puro sentimento

. Uma manha de lucidez

. Um Devaneio em alto mar.....

. Senti, escrevi

. A poveira

. Fragil, mas voltei...

. De Passagem

. Para ti Amiga

. Gratidão

. Te Lembro Amiga

.arquivos

. Julho 2014

. Outubro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011


casino en ligne

.Visitas