Sábado, 1 de Outubro de 2011

Un amico è così...

 

 

Amiga...
não são dias, nem meses...
mas sim anos que sei de ti.
Tu sempre com o peito aberto...
á boca do coração.
Hoje Amiga...
tenho os dedos doridos de tanto escrever...
e um pouco de solidão.
pensa-me... devagar.
mas, regressa-me.
traz... ao ombros uma história.
com um final feliz...
e sussurra-ma...
devagarinho.
conta-ma... com os anos...
e deixa-a envelhecer com os meus ouvidos. Pensa-me...
serenamente...
pela tarde...
pela vida adiante.
Sabes...
amiga Alzira?
Vivemos contra o tempo...
esse...
deixa-nos...um dia...
esquecidos...
numa página qualquer de um livro velho... deixa-nos esmagar...
com o marcador de páginas...
mas...
ainda que se finde o tempo...
ainda que eu morra...
o que ficar desta amizade...
será... sempre...em ti
um pouco mais.
um pouco mais de luz...
até ser noite...
Não há um meu, um teu,

há apenas um nosso,

aquele pedaço de essência que nos faz tão iguais a nós próprios,

como aos outros todos que connosco caminham.

Não possuímos o que não criamos,

e ainda assim, criar não é apenas dar vida, mas cuidar.

Com amizade...Rui.

 

 

publicado por Alzira Macedo às 06:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.Ouve e relaxa

<

.posts recentes

. Puro sentimento

. Uma manha de lucidez

. Um Devaneio em alto mar.....

. Senti, escrevi

. A poveira

. Fragil, mas voltei...

. De Passagem

. Para ti Amiga

. Gratidão

. Te Lembro Amiga

.arquivos

. Julho 2014

. Outubro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011