Terça-feira, 8 de Outubro de 2013

Senti, escrevi

 

 



O sentir do momento


Águas calmas vão-se movendo

Fazem as ideias dançar

Um ritmo de ternura

que faz o ambiente modificar
mesmo em alto mar...
Precisas de paz de espirito
vem te recolher
desfrutar do infinito e do misterio
escondido,
aos olhos do mundo da invasão
passeia na tentação
dessa libertação
o mar e eu
eu e o mar
não existe diferença
apenas no teu observar...




                                                                                                                                                                      Alzira Macedo

publicado por Alzira Macedo às 10:03
link | comentar | favorito
10 comentários:
De Lynce a 9 de Outubro de 2013 às 11:14
O mar da Póvoa é infinitamente inspirador...
Beijinho


De Alzira Macedo a 10 de Outubro de 2013 às 07:55
Oi Lynce
Por sentir tanto a saudade desse mar da povoa,
pela distancia que nos separa é que tentei trazer um pouco dele" que ninguém nota a falta," para este blog que nos faz tanto bem refugiar-se no calor da noite, ouvir os sons do mar e ser embalado deixando as ideias flutuarem...
beijos para ti amigo e boas escritas irei assim que o emprego me der tréguas cuscar as tuas novidades...


Comentar post

.mais sobre mim

.posts recentes

. Puro sentimento

. Uma manha de lucidez

. Um Devaneio em alto mar.....

. Senti, escrevi

. A poveira

. Fragil, mas voltei...

. De Passagem

. Para ti Amiga

. Gratidão

. Te Lembro Amiga

.arquivos

. Julho 2014

. Outubro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011