Sábado, 26 de Julho de 2014

Uma manha de lucidez

 

 

 

 

 

 

 

 

Nunca deixes Quem amas, Por quem desejas ...

Quem te Deseja te deixará, Por quem ama




 

(Quantas vezes não queremos aceitar frases construídas, frases ditas, dizemos nós ser ditados antigos...
De pessoas antiguadas, sem grande abertura para os tempos modernos... A realidade é que tentamos ultrapassar todas as barreiras possiveis, tentamos ser pioneiros no nosso proprio viver...
Somente nos esquece-mos de que há algo que nos segue e que não podemos mudar “ a natureza das coisas “
E se há um ditado bem verdadeiro então é este acima, pensa bem na questão e deixa tua opinião )





Alzira Macedo





http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: Di Paullo e Paulino - Acordei na Madrugada
publicado por Alzira Macedo às 07:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 9 de Setembro de 2012

Gratidão





Chama arde


sinto gratidão pelo que deixei e nunca me deixas-te
pela minha revolta de vida
onde quis um novo começar
e encontro-me no ponto de partida
Caso para se dizer que "Bom filho a sua casa torna"
Aqui estou eu com um singelo Obrigada
por nunca teres deixado minha morada
Eu que parti sem nada dizer
E volto sem avizar sequer
Sou como o vento
que nasce e morre sem dar a entender
Sou como o passaro
Que emigra nos recantos da alma
E volta quando sente que minha dor reclama
A casa que tanto carinho me dão
aqui estou eu de novo
Não prometendo ter de partir
Depende do meu sentir
da minha forma de estar
do vento que me leva
Ou até mesmo das ondas do meu verbo amar
ele que sem piedade
faz com que minha chama arda ou apague



                                                                                                                                                               Alzira Macedo


http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
publicado por Alzira Macedo às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 21 de Janeiro de 2012

Sinto tua presença...

 

 

 

 


Teu olhar persegue-me

Adoro tudo o que é teu…
Pela simples forma de me dares tudo quanto almejo sem nada dizer
sem nada pedir
Sem apenas uma única palavra proferir….
Conheces todos os meus recantos
 de alma, de espirito, de desejo…
Porque será afinal?
Serei esse livro aberto de que tanto falo
Só pode ser…
Ou então és mágico nesse teu dom de viver…
Esse teu silêncio matador
que me envolve nas noites mais obscuras,
 Á procura da âncora do teu coração
onde me possa encostar e sem soluçar prenunciar
O quanto a saudade de ti é penosa
tantas horas,  que a noite tem, sem de ti nada saber
sem te ver
Sem eu saber sequer onde pertencer
Divaguei-o, percorro mares, luas
Conto as estrelas infinitas
sem sequer te encontrar
perdida estou nesse teu lindo olhar
esse que me persegue
esse que me faxina e me faz de ti gostar
será gostar, adorar ou mesmo amar
quem souber venha-me sussurrar
podes mesmo ser tu meu querido mar
tu que tudo sabes
tu que tudo guardas nas águas mais profundas
vem ao meu encontro
Eu que tanto te amo
E em ti, minha confiança deposito
vem …
Traz-me de novo esse maravilhoso olhar 

 

 

 

 

 

 

Alzira Macedo

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: José Cid "Magia"
publicado por Alzira Macedo às 12:05
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.Ouve e relaxa

<

.posts recentes

. Uma manha de lucidez

. Gratidão

. Sinto tua presença...

.arquivos

. Julho 2014

. Outubro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

.Visitas